Novidades

Afinal, qual é o melhor antivírus para empresas?

Não há dúvida: proteger as informações corporativas é um imperativo na era de ataques virtuais cada vez mais sofisticados. Não por acaso, os programas do segmento cresceram em importância e demanda. Mas será que você sabe qual é o melhor antivírus para empresas?

Mais do que nunca, a segurança cibernética está entre as prioridades de negócios de todos os portes e áreas de atuação. Contar com ferramentas eficazes como backup corporativo, firewall, proteção de endpoints e, é claro, antivírus, é fundamental para garantir que os dados valiosos da organização e dos clientes estejam blindados contra a ação de cybercriminosos.

A seguir, esclarecemos suas dúvidas sobre as funcionalidades mais importantes de um antivírus empresarial e listamos dicas para te ajudar a escolher a melhor opção para a sua realidade. Acompanhe!

Mas afinal, qual é o melhor antivírus para empresas?

Pode parecer frustrante, mas a verdade é que não há uma resposta definitiva. Uma boa escolha de antivírus passa pelas demandas da empresa, o comportamento de seus usuários e a infraestrutura para instalação do programa.

É importante acrescentar, no entanto, que critérios como confiabilidade e opção por marcas consagradas são indispensáveis nesse processo. Quando se trata da proteção de informações e transações corporativas, o cuidado deve ser redobrado.

Apesar do foco na segurança, outros questões para a escolha do melhor antivírus envolvem a análise do impacto sobre a performance dos computadores e a usabilidade do produto. Enquanto infraestruturas mais sofisticadas podem se beneficiar de programas com foco somente em proteção, pequenas empresas com computadores menos robustos devem considerar também o equilíbrio com o desempenho, evitando que as máquinas fiquem sobrecarregadas.

A seguir, compilamos 6 dicas essenciais para acertar na escolha do antivírus do seu negócio!

Guia Prático: como acertar na escolha do antivírus para empresas?

Alguns critérios e cuidados são mais do que importantes no momento de pensar a segurança da informação. Antes mesmo de analisar detalhadamente as opções de antivírus, por exemplo, é imprescindível eliminar qualquer software pirata/ilegal que a organização utilize em seus dispositivos, priorizando as versões registradas.

Isso porque tais programas já maximizam as chances de que os computadores do negócio estejam contaminados com algum tipo de vírus ou malware. O investimento em um firewall de qualidade também é valioso para complementar o trabalho do antivírus e proteger a navegação na internet, além de blindar as máquinas de ataques externos.

Vamos às dicas!

1. TENHA EM MENTE QUE ANTIVÍRUS GRATUITOS NÃO “DÃO CONTA DO RECADO”

É claro que os recursos financeiros do negócio devem ser considerados, avaliando-se o melhor custo-benefício. Entretanto, é importante que a economia não seja o único critério na escolha do programa de proteção.

Versões gratuitas de antivírus tendem a ser boas soluções para computadores de uso pessoal, mas o mesmo não é verdade para empresas. Aqui, estamos falando da necessidade de outro nível de segurança – negócios de todos os portes são grandes alvos de crimes cibernéticos, e o que está em jogo são os dados empresariais e as informações dos clientes, além da própria reputação do negócio.

Nesse sentido, antivírus grátis são limitados e não suprem as necessidades das empresas, que demandam recursos mais completos e profissionais. Vale lembrar, ainda, que os produtos pagos também oferecem atualizações contínuas do programa e direito ao suporte técnico de especialistas, o que faz toda a diferença para uma proteção efetiva.

2. PRIORIZE MARCAS RECONHECIDAS NO MERCADO

Como já mencionamos, confiabilidade é palavra-chave. Quando falamos de um assunto tão importante quanto a segurança dos dados da empresa, certamente vale apostar em marcas consagradas, que investem na inovação para combater novas ameaças virtuais e são testadas por especialistas há anos.

É importante, ainda, fazer uma boa pesquisa na Internet e checar os sites dos fabricantes. Isso porque existem softwares piratas (que utilizam logos, ícones e nomes bem semelhantes aos originais) que podem enganar os desavisados.

Vale checar também serviços online como o VirusTotal, que analisa malwares, URLs e arquivos suspeitos. Contando com a colaboração de empresas da área de segurança em TI, o portal é um bom caminho para checar se a marca de antivírus que você está considerando participa do debate.

3. VERIFIQUE SE O ANTIVÍRUS É ADEQUADO AO SISTEMA OPERACIONAL

A seleção do melhor antivírus para empresas também envolve, é claro, analisar a compatibilidade do produto com o sistema operacional utilizado no negócio. Diferentes sistemas (Linux, Windows, OS X) demandam proteção para diferentes ameaças e códigos maliciosos. Certifique-se de considerar essa particularidade no processo de compra!

Vale reforçar: pode parecer evidente, mas lembre-se de que o sistema operacional da empresa deve estar com as atualizações em dia e com a certificação legalizada. Caso contrário, o antivírus não será eficaz para cobrir os problemas de segurança.

4. PRIORIZE A OTIMIZAÇÃO

Este alerta vale especialmente para empresas de pequeno e médio porte, com equipe e recursos limitados: priorize um antivírus que simplifique a proteção de todos os endpoints e o gerenciamento de dispositivos.

De fato, o controle sobre todos os dispositivos dos usuários, além da necessidade de lidar com ameaças cada vez mais avançadas, tende a ser um processo complexo, desgastante e com grande gargalo de tempos e esforços. Garanta que o software escolhido tenha boa usabilidade, facilite a gestão, otimize o tempo e realmente traga mais produtividade para a equipe.

5. INVESTIGUE A ABRANGÊNCIA DA PROTEÇÃO

Uma boa solução antivírus deve oferecer abrangência para proteger todos os tipos de arquivos, domínios do computador, elementos de rede e todos os pontos de entrada e canais das máquinas, incluindo FTP, e-mail e internet.

E mais: tenha em mente que essa segurança deve ser constante e blindar todos os recursos vulneráveis a vírus e outros tipos de malware. O programa, nesse sentido, precisa ser capaz de combater uma ampla gama de ameaças, tanto existentes quanto desconhecidas.

6. ESTUDE A QUALIDADE DA SEGURANÇA OFERECIDA

Tendo em vista o dinamismo e a agressividade do cenário dos crimes cibernéticos nos dias de hoje, é absolutamente necessário checar se seu antivírus apresenta qualidade e alta performance no combate a essas novas ameaças.

Dentre os critérios importantes a se estudar nesse momento, estão:

  • Atualizações constantes e regulares;
  • Habilidade de remoção de infecções nos computadores;
  • Eficácia e velocidade na detecção de malwares;
  • Equilíbrio entre a competência para garantir a segurança das máquinas e o menor  impacto possível sobre o desempenho, evitando o sobrecarregamento.

Por fim, uma dica extra: pesquise informações em fóruns e blogs, além de acessar sites de testes. Nesses portais, é possível trocar ideias com outros usuários, estudar as melhores versões e acompanhar o feedback de especialistas sobre métricas e funcionalidades, obtendo uma opinião mais técnica.

Fonte: Backup Garantido

Vem Falar com a gente

Localização Av. Líbano, 94, Santa Rosa, Cuiabá- MT. Fones (65) 3359-8044.